Category: Sociedade

Como fazer parte do Cadastro Único?

O Cadastro Único auxilia na seleção de famílias para programas do governo, do estado e do município, alguns desses programas que utilizam o CadÚnico são:

  • Calendário ​​Bolsa Família;
  • Programa Minha Casa, Minha Vida;
  • Bolsa Verde – Programa de Apoio à Conservação Ambiental;
  • Programa de Erradicação do Trabalho Infantil – PETI​;
  • Fomento – Programa de Fomento às Atividades Produtivas Rurais;
  • Carteira do Idoso;
  • Aposentadoria para pessoa de baixa renda;
  • Programa Brasil Carinhoso;
  • Programa de Cisternas;
  • Telefone Popular;
  • Carta Social;
  • Pro Jovem Adolescente;
  • Tarifa Social de Energia Elétrica;
  • Passe Livre para pessoas com deficiência;
  • Isenção de Taxas em Concursos Públicos.

Como realizar o Cadastro Único

As iniciativas para o cadastramento das famílias no CadÚnico são definidas por cada município, assim algumas optam por agendamento do atendimento e outros fazem o cadastro apenas em determinado período do ano.

Geralmente esse cadastro ocorre a partir de uma visita as famílias de baixa rendo, e para ser cadastrado tenha em mãos os seguintes documentos:

  • Certidão de Nascimento;
  • Certidão de Casamento;
  • CPF;
  • Carteira de Identidade (RG);
  • Certidão Administrativa de Nascimento do Indígena (RANI);
  • Carteira de Trabalho;
  • Título de Eleitor.

Jogo inspirado no motorista que atropelou dezenas de ciclistas em Porto Aegre vira Meme

Passeata em que o "monstrorista" foi preso

Passeata em que o “monstrorista” foi preso

Depois de atropelar intencionalmente pelo menos 15 ciclistas em Porto Alegre, em 28 de fevereiro, o funcionário do Banco Central Ricardo Neis, de 47 anos, virou celebridade. O motorista, chamado por suas vítimas de “monstrorista”, está sob custódia policial em um hospital na capital gaúcha e já ganhou um game em sua “homenagem” na internet.

No jogo, o motorista tem que se “defender” dos ciclistas à sua frente jogando o carro sobre eles – uma ironia à alegação do bancário de que teve de atropelar os bikers gaúchos em legítima defesa.

Desenvolvido por Wallace Morais, o jogo é dos mais simples e permite, segundo seu criador, ver a situação pelo lado do motorista – mas em a violência brutal do caso, obviamente. No enunciado, o game avisa que as ruas foram tomadas por “terríveis ciclistas” e a saída é fugir e se desviar deles, antes que “capotem o seu carro”. Se o jogador atropelar, será em “legítima defesa”, como o bancário afirmou. O game então pede para quem não concordar com o sujeito que assine a petição de repúdio ao caso.

© 2019 Tag and Juice

Theme by Anders NorenUp ↑